Águeda, Aveiro, 15 de Abril de 2024

Aveiro celebra o centenário do nascimento de Vasco Branco

24 de Setembro 2020

Entre 25 e 27 de setembro, Aveiro celebra o centenário do nascimento de Vasco Branco (1919-2014), um dos seus mais queridos e multifacetados artistas. “A sua existência partilhada e vibrante permanecerá para sempre enraizada no Bairro da Beira-Mar, na vida dura dos marnotos, nos artefactos, na faina e na laguna, que viriam a ser o grande tema da sua obra, quer no domínio da Literatura, quer do Cinema, da Cerâmica e da Pintura.”

Organizada pela Câmara Municipal de Aveiro (CMA) e produzida pela VIC Aveiro Arts House / Navalha, e integrada nas Jornadas Europeias do Património, esta celebração tentará fazer jus ao espírito irrequieto e plural do artista, pelo que integra uma exposição de pintura e cerâmica de Vasco Branco, bem como uma instalação desenvolvida a partir dos seus moldes cerâmicos; um itinerário pela sua obra pública; uma mesa redonda; duas sessões de cinema ao ar livre, com filmes do autor sonorizados ao vivo; uma leitura partilhada dos seus textos dramáticos; e o lançamento do livro intitulado Legendas da Cidade Salgada, que dá voz e imagem à intimidade do homem e da obra com a cidade de Aveiro.

O Presidente da CMA, Ribau Esteves, deixa “uma palavra de agradecimento à Família de Vasco Branco pela partilha solidária do seu melhor Património que juntos queremos valorizar mais e dar a conhecer às novas gerações, e uma palavra de compromisso para darmos continuidade ao bom uso dos valores de cultura de que somos herdeiros, em apostas tão modernas e de futuro quanto é a candidatura de Aveiro a Capital Europeia da Cultura 2027”, vincou.

Vasco Branco quis uma vida para lá da mediocridade e da ditadura de Salazar, e fê-lo de muitos modos e muitas artes. Tal como na Literatura, no Cinema de curta-metragem obteve numerosos prémios nacionais e internacionais, como a Menção Especial no Festival Internacional du filme Amateur de Cannes, festival cujo júri integrou no ano seguinte. Com painéis cerâmicos semeados por Aveiro e por lugares mais longínquos, como o Almeida Memorial Hospital, no Japão, só o estilo une a diversidade dos processos e recursos de um artista que foi experimental em toda a extensão da sua obra vertiginosa, passando de uma arte a outra no colapso de um instante.

Repleta de troféus e de encontros, a sala de cinema de sua casa, que voltou recentemente a acolher uma programação cultural de vanguarda pelas mãos do projecto VIC // Aveiro Arts House, era sede cultural da resistência ao regime, onde se reuniam as figuras de proa da cultura oponente, vindas também de outras terras como Porto e Coimbra. O entusiasmo de Vasco Branco estende-se à divulgação da cultura, através da co-fundação do Cineclube de Aveiro, da AveiroArte, do Clube dos Galitos ou da Fundação João Jacinto de Magalhães, da colaboração em revistas e jornais como O Mundo literário, Bandarra, Litoral, Libertação, ou do ensino do Cinema e da Cerâmica.

Como nota Rosa Alice Branco, “entre 25 e 27 de Setembro, Aveiro celebra 100 anos de amor às artes, à vida e a uma cidade com quem Vasco Branco dialogou através de todas as formas de expressão artística que praticou; celebra esse azul diáfano e puríssimo que se fez ria e delta de sonhos e brincadeiras e o modo como desse azul fez um corpo de mãe e de mulher amada; celebra a força interior que está na origem da experimentação, acima de qualquer fórmula bem conseguida; celebra o amor a todas as pessoas e cada uma que se cruzaram num ápice, ou numa vida com o seu olhar, a sua respiração; celebra a preocupação genuína, que surge nos seus textos, com o destino das gentes e do planeta que habitamos”.

Programa Comemorativo

Sábado, 19
16h – Museu da Cidade – Variações quase sentimentais sobre uma cidade – Inauguração da exposição de pintura e cerâmica de Vasco Branco / instalação.

Sexta, 25
21h30 – Jardim do Museu de Sta. Joana – Filmes VAB apresenta Cinema de Vasco Branco, projectado ao ar livre e sonorizado ao vivo por Samuel Martins Coelho e Hugo Branco.

Sábado, 26
11h – Online em http://bit.ly/vicyoutube – Roteiro Impopular de Aveiro – Itinerário pela obra pública de Vasco Branco guiado por Sérgio Azeredo.
16h – ATLAS Aveiro – Conversas do Trianon – Mesa redonda sobre Vasco Branco com Anabela Branco de Oliveira, Jaime Borges, Lauro António, Maria João Tudela e Vasco Pinto Leite, moderada por Rosa Alice Branco
21h30 – Jardim do Museu de Sta. Joana – Filmes VAB apresenta Cinema de Vasco Branco, projectado ao ar livre e sonorizado ao vivo por Samuel Martins Coelho e Hugo Branco.

Domingo, 27
16h – ATLAS Aveiro – Edifício Fernando Távora – Legendas da Cidade Salgada – Lançamento do livro sobre Vasco Branco por Valter Hugo Mãe.
17h30 – Online em http://bit.ly/vicyoutube – Variações quase sentimentais sobre uma cidade – Visita à exposição de pintura e cerâmica de Vasco Branco / instalação.
21h30 – Teatro Aveirense – À Boca de Cena – Leitura partilhada de textos dramáticos de Vasco Branco com Rosa Alice Branco.


Todos os direitos reservados • Rádio Soberania - Águeda

Rua José Sucena nº120, 3º andar Águeda, Aveiro, Portugal

Powered by DIGITAL RM