Águeda, Aveiro, 18 de Outubro de 2019

Azeméis homenageia escritor Ferreira de Castro com escultura junto a escola

9 de Outubro 2019

O município de Oliveira de Azeméis inaugura quinta-feira uma obra escultórica dedicada ao escritor José Ferreira de Castro (1898-1974), junto ao agrupamento escolar cujo nome também evoca o autor de “A Selva” e candidato ao Nobel da Literatura.

Fonte da autarquia revelou à Lusa que a escultura foi concebida por Ana Sousa, artista plástica que integra os recursos humanos da câmara municipal, e irá agora decorar a rotunda da Rua Dr. Ferreira da Silva, por onde passam diariamente centenas de estudantes, educadores e outros profissionais ligados ao Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro.

“Queremos homenagear e reconhecer um grande vulto da literatura portuguesa com projeção a nível nacional e internacional”, declarou à Lusa o presidente da câmara, Joaquim Jorge Ferreira.

O autarca recorda que Ferreira de Castro “é um dos escritores portugueses mais traduzidos e reconhecidos internacionalmente” e defende que, tratando-se de “uma justa homenagem ao trajeto desse autor oliveirense”, o novo arranjo paisagístico no centro da cidade faz mais do que promover a memória sobre a sua obra literária.

“Ao promovermos Ferreira de Castro, estamos também a promover Portugal e a Língua Portuguesa”, disse o presidente da Câmara, sobre o escritor que tem em “Emigrantes” outro dos seus principais títulos.

Ana Sousa admite que se inspirou na sua “análise pessoal sobre Ferreira de Castro” para a conceção da nova composição escultórica, pelo que o arranjo a inaugurar na quinta-feira inclui um “livro de folhas soltas que se transformam em pássaros”, numa alusão a “pensamentos livres transportados para escritos”.

Entre “a natureza na sua forma mais pura e simples”, há ainda o retrato do escritor enquanto jovem, então regressado do Brasil a Oliveira de Azeméis, e a inscrição de uma frase que publicou no jornal “A Batalha” em 1925: “São os escritores os argonautas de todos os mares convulsos da alma e os aeronautas de todos os céus tranquilos da beleza”.

A homenagem do município de Oliveira de Azeméis ao autor de “A Selva” enquadra-se numa estratégia de promoção da sua obra que já em 2018, no centenário do nascimento do escritor, levou a autarquia a adquirir para a Casa-Museu Ferreira de Castro dezenas de novos documentos para reforço do seu acervo.

Entre esse novo espólio incluíam-se, por exemplo, 37 cartas de teor literário escritas no período de 1947 a 1973, o guião do documentário de 1971 que o canal Telecine produziu sobre a sua vida e obra, e o documento formal em que vários outros escritores o propuseram como candidatam ao Prémio Nobel da Literatura em 1968.

Lusa


Todos os direitos reservados • Rádio Soberania - Águeda

Rua José Sucena nº120, 3º andar Águeda, Aveiro, Portugal

Powered by DIGITAL RM

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com