Águeda, Aveiro, 23 de Maio de 2024

Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro vence prémio europeu de comunicação

30 de Agosto 2022

A Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro, unidade que resulta de uma parceria entre a Universidade de Aveiro (UA) e a Ciência Viva – Agência Nacional para a Cultura
Científica e Tecnológica, foi distinguida com o Prémio EUPRIO 2022. A este galardão atribuído na conferência anual da Associação Europeia dos Profissionais de
Comunicação das Instituições de Ensino Superior (EUPRIO, em inglês) concorreram 12 projetos de universidades europeias.

Com o projeto “Escola Ciência Viva”, a Fábrica conseguiu um feito único no contexto destes prémios: foi a primeira vez que um projeto vencedor conseguiu a unanimidade entre a escolha do júri, com peso de 50 por cento na avaliação final, e a escolha do público que assistiu à conferência, com o peso de outros 50 por cento.

“Este prémio representa o reconhecimento da qualidade, inovação e importância social, por parte do júri e das instituições europeias de ensino superior pertencentes ao EUprio, relativamente ao projeto ‘Escola Ciência Viva’, comenta Pedro Pombo, diretor da Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro. “O prémio é muito importante para a Fábrica, porque valoriza o trabalho e empenho da equipa, colocando-nos num nível muito elevado à escala internacional. Significa que somos dos melhores na europa a comunicar ciência”.

Este é um projeto educativo da UA, da Ciência Viva e da Câmara Municipal de Aveiro, a funcionar na Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro, dedicado à Educação em Ciência, Tecnologia, Engenharia, Arte e Matemática (STEAM).

Neste projeto aplicam-se os recursos da moderna museologia científica ao currículo do 1º ciclo do Ensino Básico, com um programa educativo que combina o trabalho prático e experimental na educação em ciências com o ambiente educativo característico de um Centro de Ciência.

No sítio da “Escola Ciência Viva” na Internet (http://www.escolacienciaviva.pt/) explica-se que se trata de um programa educativo único em toda a Europa. A ideia de aprofundar a missão educativa dos museus e centros de ciência está por detrás de alguns dos projetos mais inovadores dos últimos anos, como é o caso das museum-schools, que se têm vindo a afirmar do outro lado do Atlântico – o Science Centre School, em Los Angeles, é um dos exemplos mais conhecidos.

A “Escola Ciência Viva” conta com o apoio da UA e de profissionais da ciência e da tecnologia para desenvolver nos alunos o prazer de aprender, experimentar e descobrir, estimulando desde cedo o contacto das crianças com o mundo que os rodeia. A “Escola Ciência Viva” acrescenta ainda uma dimensão singular a este tipo de projetos: a da criação de uma rede de aprendizagem capaz de abranger a diversidade da população escolar da cidade de Aveiro. Ao envolver cada um dos agrupamentos escolares de Aveiro, a “Escola Ciência Viva” multiplica ocasiões de intercâmbio de experiência e conhecimentos, abrindo perspetivas de colaboração produtiva para professores e alunos em toda a cidade.

Ambiente inovador de aprendizagem mantendo rotinas da escola Assim, a Fábrica recebe, durante uma semana, todas as turmas do 4º ano do 1º Ciclo do Ensino Básico dos agrupamentos de escolas de Aveiro. Durante essa semana, alunos e professor titular de turma participam numa residência em ambiente científico, frequentando aulas que decorrem em diferentes espaços da Fábrica: na sala de aula STEAM, no laboratório de ciência, no espaço Maker, na sala do Caracol, e na Cozinha é um Laboratório. Os estudantes têm a oportunidade de participar em contextos inovadores de aprendizagem, mantendo as rotinas diárias das escolas, ou seja, continuam a ter um intervalo
ao meio da manhã e a pausa para almoço. A Escola é composta por quatro espaços: a sala de aula STEAM, a sala do professor, o refeitório e a cantina.

Durante as aulas os estudantes trabalham um programa de atividades multidisciplinar, relacionado com o currículo do 4º ano do 1º ciclo do Ensino Básico, baseado no trabalho de grupo, na resolução de problemas, no questionamento, no desenvolvimento de projetos e em contextos Maker de fazer e aprender. Todas as aulas são regidas por dois docentes da ECVA e pelo professor titular de turma. Para apoiar a aprendizagem e monitorizar o trabalho desenvolvido, todos os alunos recebem o Manual – STEAM no 4º ano do 1º Ciclo do Ensino Básico, no qual podem escrever, tirar notas ou preencher as folhas de resposta às atividades a desenvolver.

A Fábrica Centro Ciência Viva e a UA participam na conferência EUPRIO que decorre em Zurique, Suíça, de 28 a 31 de agosto de 2022.


Todos os direitos reservados • Rádio Soberania - Águeda

Rua José Sucena nº120, 3º andar Águeda, Aveiro, Portugal

Powered by DIGITAL RM