Águeda, Aveiro, 22 de Novembro de 2019

Festivais de Outono:Orquestra de Cordas do DeCA,Bando Surunyo e Mário Laginha

30 de Outubro 2019

O primeiro de dois concertos de Mário Laginha, a solo, durante os Festivais de Outono 2019 (FO 2019), promovidos pela Universidade de Aveiro, vai decorrer a 3 de novembro, em Águeda. Até essa data o programa dos FO 2019 inclui ainda o concerto da Orquestra de Cordas do Departamento de Comunicação e Arte (DeCA) da UA, na Sé de Aveiro, e o concerto “Cantos do Fogo e do Gelo”, pelo Bando de Surunyo, em Águeda e Aveiro.

O primeiro concerto de Mário Laginha nos FO 2019 está agendado para 3 de novembro, a partir das 21h30, no Centro de Artes de Águeda. O pianista tem articulado uma forte personalidade musical e a partilha da sua arte com outros músicos e criadores. Desde logo, com Maria João de que resultou mais de uma dezena de discos e muitas centenas de concertos em salas e festivais um pouco por todo o mundo. Em finais da década de oitenta iniciou uma colaboração, que se mantém até hoje, com o pianista clássico Pedro Burmester, com quem gravaria um disco, e que seria alargada a Bernardo Sassetti em 2007, no projeto “3 pianos”, com a gravação de um CD e um DVD, além de uma dezena de concertos com fortíssima repercussão na crítica e no público. Até ao seu inesperado desaparecimento,

Bernardo Sassetti foi, de resto, um parceiro e cúmplice de Mário Laginha em muitas dezenas de concertos e em dois discos gravados, o último dos quais dedicado à música de José Afonso.
Com uma sólida formação clássica, Mário Laginha tem escrito para formações tão diversas como a Big Band da Rádio de Hamburgo, Big Band de Frankfurt, a Orquestra Filarmónica de Hannover, Orquestra Metropolitana de Lisboa o Remix Ensemble da Casa da Música, o Drumming Grupo de Percussão e a Orquestra Sinfónica do Porto.

Orquestra de Cordas do DeCA na Sé de Aveiro

A Orquestra de Cordas do DeCA apresenta-se a 31 de outubro, a partir das 21h30, na Sé de Aveiro, sob direção de André Cabral da Fonseca, concertino da Orquestra Filarmonia das Beiras e professor de violino na UA. Esta orquestra é composta pelos alunos da Licenciatura e do Mestrado em Música da UA e a sua atividade faz parte dos planos curriculares dos respetivos cursos, com o objetivo de oferecer aos alunos formação em contexto de prática de conjunto, abordando repertório específico para cordas, juntando-se em certos momentos do ano letivo com a orquestra de sopros e com o coro para abordarem também o grande repertório orquestral sinfónico e coral- sinfónico.

Música dos séculos XVI e XVII em Águeda e na Igreja das Carmelitas

O Bando de Surunyo atua nos FO 2019 a 1 de novembro, a partir das 21h30, no Centro Cultural de Águeda, e dia 2 de novembro, também a partir das 21h30, na Igreja das Carmelitas, em Aveiro.
O Bando de Surunyo é um ensemble especializado na interpretação de música dos séculos XVI e XVII. O nome provém de um vilancico de negro, género poético-musical seiscentista português, cujo significado se supõe ser “bando de estorninhos”.

O projeto incide particularmente sobre repertório inédito albergado por fontes portuguesas abrangendo, porém, também música de além-fronteiras. A conceção interpretativa empreendida pelo Bando de Surunyo alicerça-se sobre a íntima relação entre som e palavra que emerge na música do Quinhentos e do Seiscentos, considerando as múltiplas funções que esta então desempenhava e as diversas leituras que a poesia proporciona: literal, teatral, histórica, simbólica, religiosa, política e filosófica.


Todos os direitos reservados • Rádio Soberania - Águeda

Rua José Sucena nº120, 3º andar Águeda, Aveiro, Portugal

Powered by DIGITAL RM

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com