Águeda, Aveiro, 4 de Agosto de 2020

Murtosa: COMUR apresenta miniaturas do artesão João Agostinho da Silva

7 de Julho 2020

A exposições temáticas regressam à COMUR-Museu Municipal com a mostra “O Senhor dos Barquinhos”, que homenageia o artesão Murtoseiro João Agostinho da Silva, construtor de maravilhosas miniaturas de embarcações tradicionais em madeira.

A inauguração da exposição acontece no próximo sábado, dia 11 de julho, pelas 15H, sendo antecedida de uma pequena homenagem ao artesão que, mercê das restrições associadas à pandemia de COVID-19, decorrerá no auditório do espaço museológico com lotação limitada, sendo obrigatório o uso de máscara, a higienização das mãos e a manutenção do distanciamento social.

“O Senhor dos Barquinhos” recupera a designação carinhosa pela qual é conhecido João Agostinho da Silva, em particular depois da sua experiência de partilhar, com as crianças das escolas, a arte de construção destas pequenas miniaturas.

A mostra decorrerá no espaço Gastrolab da COMUR-Museu Municipal até ao dia 2 de agosto.

JOÃO AGOSTINHO DA SILVA

João Agostinho da Silva nasceu em 1935, no lugar do Ribeiro, Freguesia e Concelho da Murtosa.

Concluído o ensino primário, porque a pesca, arte e ganha pão dos seus antecessores, não o atraía, emigrou, com apenas 15 anos, para os Estados Unidos da América, em 1950. Regressou a Portugal em 1975, fixando residência no Canto do Ourego, na Freguesia do Monte.

A sua paixão pelas miniaturas nasce, quando, um dia, de visita a um vizinho, descobre que este, então já com 86 anos, se dedica à construção de pequenas embarcações tradicionais. Depois de observar a técnica do artesão idoso, pede restos de madeira a um carpinteiro e, de volta a casa, constrói o seu primeiro moliceiro em miniatura, o mesmo que, mostrado na FARAV, pouco tempo depois, alcança o primeiro prémio como melhor peça de artesanato.

Foi assim que, em 1985, começa a dedicar-se à construção de miniaturas de embarcações tradicionais da Ria de Aveiro e de outras regiões do País. Estudioso interessado, procura nos documentos antigos todos os detalhes, para que as pequenas obras de arte repliquem fielmente as originais.

Ao longo dos anos construiu todo o tipo de embarcações: de moliceiros e mercanteis a mercantelas e xávegas, passando por fragatas, traineiras e arrastões. Participou já em inúmeras exposições, tendo arrebatado uma série de primeiros lugares e louvores em concursos.


Todos os direitos reservados • Rádio Soberania - Águeda

Rua José Sucena nº120, 3º andar Águeda, Aveiro, Portugal

Powered by DIGITAL RM