Águeda, Aveiro, 15 de Julho de 2024

Batalha investe 1,7 milhões no Plano Municipal de Reabilitação Urbana

21 de Janeiro 2019

A Câmara da Batalha, no distrito de Leiria, aprovou o Plano Municipal de Reabilitação Urbana, documento que prevê um investimento de 1,7 milhões, com apoio de fundos europeus, anunciou hoje a autarquia (PSD).

O documento estratégico sobre reabilitação urbana da Batalha 2019-2020 refere que o Plano Municipal de Obras de Reabilitação é “um referencial dos principais investimentos de reabilitação urbana da Vila da Batalha promovidos pela Câmara Municipal no horizonte do ano 2020, data em que se assinala 520 anos da criação da Vila da Batalha, com jurisdição própria, como sede do concelho, através do documento (Carta da Vila) d’el Rei D. Manuel (18 de Março de 1500)”.

A reabilitação urbana e a revitalização de edifícios históricos são os principais domínios de intervenção deste documento que, no seu plano de financiamento, prevê o recurso ao Instrumento Financeiro de Reabilitação e Revitalização Urbanas (IFRRU), que disponibiliza empréstimos em condições mais favoráveis face às existentes no mercado, informa a autarquia numa nota de imprensa.

Na sua totalidade, o plano representa um investimento municipal de 1,7 milhões de euros.

De acordo com o documento, este plano constitui uma projecção das principais realizações físicas previstas para a área urbana da Batalha e na sua vivência social, ambiental, económica e cultural, e uma evocação à Batalha antiga dos finais do século XIX e início do século XX, onde pontificavam o “Caminho de Ferro Mineiro do Lena” e a “exploração mineira na bacia do Lena”.

Parte significativa das obras apresentadas no plano estão enquadradas na Área de Reabilitação Urbana da Vila da Batalha e são complementares ao Plano de Acção de Regeneração Urbana da Batalha (PARU), candidatado pelo Município ao Portugal 2020, aprovado e contratualizado, com mais de dois milhões de euros de financiamento comunitário para projectos em curso.

O plano contempla as reabilitações do antigo Edifício dos Paços do Concelho, na Praça Mouzinho de Albuquerque e do edifício “Casa da Obra”, reacfetando-os para residências de estudantes.

O edifício devoluto, nas imediações do casco histórico da Vila da Batalha, de propriedade da “Gráfica da Batalha”, está em processo de negociação de aquisição para instalação de Arquivo Municipal, lê-se no plano.

“O Plano Municipal de Obras de Reabilitação 2019-2020 traduz um ciclo de investimento ambicioso e reformista, mas realizado com sensibilidade ambiental, económica e cultural. Com esta iniciativa, mais não fazemos do que conservar, valorizar e promover a Batalha como local de excelência”, refere o presidente Paulo Batista Santos, citado na nota de imprensa.

LUSA


Todos os direitos reservados • Rádio Soberania - Águeda

Rua José Sucena nº120, 3º andar Águeda, Aveiro, Portugal

Powered by DIGITAL RM